Você está aqui: Página Inicial > Destaques > IPEA lança chamada pública para o projeto Ferramentas de Gestão da Água

Notícias

IPEA lança chamada pública para o projeto Ferramentas de Gestão da Água

Com o objetivo de desenvolver ferramentas inovadoras de gestão, ANA e IPEA firmam parceria para apoiar nove estados.
por publicado: 16/02/2018 17h10 última modificação: 21/02/2018 16h00
Oficina com técnicos do Progestão coordenada pelo IPEA

Oficina com técnicos do Progestão coordenada pelo IPEA

A Agência Nacional de Águas (ANA) e o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) firmaram parceria para apoiar os órgãos gestores de recursos hídricos nos nove estados que iniciaram o 2º Ciclo do Progestão em 2017: Alagoas, Goiás, Mato Grosso, Paraíba, Paraná, Piauí, Rio de Janeiro, Rondônia e Sergipe. O projeto prevê, até 2019, o desenvolvimento e o aperfeiçoamento de ferramentas inovadoras de gestão que auxiliem na tomada de decisão e promovam a melhoria das atividades voltadas à gestão estadual das águas.

Cada estado selecionou um tema a ser trabalhado de acordo com a sua prioridade, entre as seguintes: (i) Atuação em segurança de barragens; (ii) Gestão de eventos críticos; e (iii) Melhorias nos sistemas de informações em recursos hídricos. Outra frente de ação será também elaborar uma análise detalhada dos fundos estaduais de recursos hídricos, com o consequente apontamento de propostas para a regulamentação e adequada operacionalização dos mesmos, considerando as diversas especificidades do país. A ideia do projeto surgiu a partir dos resultados da avaliação da implementação do 1º Ciclo do Progestão, coordenado pelo IPEA.

Para a realização do projeto, considerou-se estratégica a parceria com o IPEA, em função da sua experiência em atividades que fornecem suporte técnico e institucional ao Governo na avaliação, formulação e acompanhamento de políticas públicas, planos e programas de desenvolvimento, além de oferecer à sociedade elementos para o conhecimento e solução de problemas e dos desafios do desenvolvimento brasileiro.

Com um orçamento R$ 1,3 milhão, o projeto custeará despesas programadas para um total de 16 bolsistas durante o período dos trabalhos, previsto em 18 meses. Planeja-se também a realização de eventos de integração e de capacitação para melhor apropriação do projeto pelos técnicos dos estados. 

Para acessar o edital da chamada pública, clique aqui.